terça-feira, 18 de dezembro de 2007

A menina do passado (Érica)

(Niña Triste - Florez, Dorian in http://www.lienzo.com )
Numa noite escura de densas nuvens
Os fantasmas do passado me perseguem
Trazendo-me imagens embaçadas
De uma criança maltratada e mal amada.

Vejo nessas imagens velhas e borradas
Uma menina retraída em seu canto
Em desespero, abandono e desencanto
Desenhando amarelinhas nas calçadas

Sinto em meu corpo adulto a dor dessa criança
Que recebia maltrato em vez de amor
Daquela que a trouxe ao mundo sem esperança
E pra quem ser mãe era só dissabor

Numa noite como essa, escura e vazia
Sou visitada por um ser frágil de alma apagada
Que me faz recordar o que eu sentia
Ao despertar-me e estar sozinha na madrugada

Sentia-me triste e abandonada
Com muito medo e pouco sono
Querendo com carinho ser abraçada
Mas só tendo como amigo o abandono

Peço a essa menina que não me visite
Que me deixe em paz seguir minha vida
Mas com seu olhar, meigo e triste
Ela diz que em minh' alma está escondida

Em certas noites de solidão e gemido
Essa pequena vem me fazer companhia
Lembrando-me que o passado deve ser esquecido
E que o presente deve ser só de alegria

Então me aferro nas coisas boas que existem
Penso nos amigos, na família, nos amores
Abraçando as sensações que em mim fluem
Sinto o perfume das flores, os frutos, os sabores

Então olho pro futuro com esperança
De deixar em algum momento essa criança
Sentindo que minha vida vale a pena
E que esta minha dor é coisa pequena.

Nenhum comentário: