terça-feira, 11 de novembro de 2008

Desencontros



Você insiste em ignorar meu olhar
Que lhe implora um pouco de atenção


Você insiste em calar meu desejo
Que continua gritando com paixão

Você vai destruindo meus sonhos
Que eu teimo alimentar aqui

Você vai matando meu amor
Que eu lhe reservei em mim